muro trombe | sistema pasivo de captación solar

muro construído para indígenas en oficina junto a puc do peru

A parede Trombe possui este nome em homenagem a seu autor , o francês Félix Trombe, que construiu junto ao arquiteto Jacques Michel no Pirineo francês uma casa experimental em 1967. Este sistema é basicamente uma estufa com dimensões menores e funciona como um sistema passivo de aquecimento solar. É formado normalmente por um superfície de vidro que fica em contato com o lado externo da construção, uma massa de ar e uma superfície com grande desnsidade e espessura que possa absorver o calor. É importante que a orientação da parede esteja alinhada com o percurso do Sol no Inverno, quando precisa de aquecimento. O sistema possui 2 funções a captação e o de armazenamento da energia solar. Uma vez aquecida a energia fica confinada na pequena câmara de ar entre o vidro e a superfície interna que normalmente é uma parede. Se essa câmara de ar permanecesse fechada o ar esquentaria excessivamente e sua energia seria pedrdida pelo vidro para o exterior. Para evitar isto o sistema possui 2 abertura pequenas, um na parte mais alta e outro na parte mais baixa. O ar quente sobe por convecção natural e atravessa a parede pela parte superior, passando para o interior do edifício. Quando o ar interno se esfriar ele voltará para a câmara pela abertura inferior da parede e volta a ser aquecido novamente. Para que o sistema seja eficiente é sugerido que a parede interna tenha uma espessura de 40cm, cor escura na superfície voltada para a câmara e que seja de concreto, pedras ou tijolos. Para que o sistema funcione durante a noite é aconselhado a instalação de um sistema de proteção externo como uma persiana externa, para que o calor acumulado durante o dia não escape pelo vidro. Esta massa física que acumula o calor pode ser sólida ou líquida, podem estar em posição vertical ou horizontal.

El muro Trombe toma su nombre del autor de la primera idea, el francés Félix Trombe, quien, junto con el arquitecto Jacques Michel, realizó em 1967 en Odeillo, Pirieno francés, una vivienda experimental. Este sistema, que és basicamente un invernadero de dimensiones diminutas, consta de un vidrio, una pequeña masa de aire y un elemento posterior captador de la energia solar, un muro de gran espesor y gran densidad. És imporante decir que la orientación del muro deve seguir la orientación del percurso del sol en el invierno. Este sistema possee 2 funcciones, la captación y la acumulación de la energía aportada por la radiación solar. Una vez caliente, su energía pasa al aire que ocupa la pequeña cámara confinada por el vidrio. Si esa cámara permaneciera estanca, el aire se calientaria excesivamente y su energía se perdería hacia el exterior a través del vidrio. Para evitarlo, el muro dispone de dos conjuntos de orificios, unos situados en la parte inferior y otro en la parte alta del muro. El aire calientase y sube por convección natural atravesando el muro por el orificio para el interior del edificio. Cuando el aire se enfria retorna por el orificio de abajo para la pequeña cámara, donde se calientará una vez más.