changemakers - ashoka - moradia ideal


O Changemakers da Ashoka busca por soluções que engajem comunidades, empreendedores e instituições chave em colaborações para integrar e desenvolver moradias urbanas sustentáveis, inclusivas e acessíveis que respeitem o meio ambiente, as culturas locais e práticas.

A preparação para votação tem início em 23 de março de 2011 para as soluções mais inovadoras que engajem comunidades, empreendedores e instituições chave em colaborações para integrar e desenvolver moradias urbanas sustentáveis, inclusivas e acessíveis que respeitem o meio ambiente, as culturas locais e práticas.

As três inscrições que receberem o maior número de votos receberão um prêmio de 10 mil dólares cada.

O desafio será lançado em antecipação ao Encontro das Américas 2012 e em apoio à iniciativa do presidente dos EUA, Barack Obama, a Parceria de Energia e Clima para as Américas (ECPA). Financiado pela Fundação Rockefeller, é uma ação conjunta do Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos EUA, o Departamento de Estado dos EUA, e a American Planning Association, com o apoio do Ministério das Cidades do Brasil.

As melhores inscrições serão apresentadas e analisadas em um evento de encerramento do desafio em junho de 2011 no National Building Museum em Washington, D.C., EUA onde serão vistas por parceiros públicos e privados, incluindo potenciais financiadores.

http://www.changemakers.com/pt-br/moradiassustentaveis/discussions

centro recreativo público sustentável para as crianças






Prédios e construções públicas feitos sob as leis do design sustentável fazem com que cidadãos vivenciem de perto as possibilidades de uma arquitetura com poucos riscos ambientais, ainda mais se forem crianças. Pensando nisso, a prefeitura de Madri construiu uma centro recreativo sustentável com direito a espaço para eventos e conferências ligadas ao meio ambiente.


O projeto Plaza Ecópolis foi feito sob um sistema de redução de consumo de energia, com lonas amarelas na área exterior que possibilitam a entrada da luz mas bloqueiam o calor intenso do sol. Por baixo das lonas há uma camada de placas de vidro, especialmente na área do prédio que é direcionada à linha do Equador - para melhor 
receber o sol.

Parte da estrutura também se movimenta para acompanhar a direção do sol de acordo com as estações do ano. Além disso, o projeto possui uma série de poços inteligentes de luz e ventilação que saem do chão através de tubos de circulação subterrâneos.
Um dos andares da construção é parcialmente submerso de forma a aperfeiçoar o sistema de economia de energia. Outro aspecto, o de posicionamento de alguns elementos da estrutura, também possibilitou uma maior performance no uso da luz solar.

Contudo, o terreno em que está instalado o prédio é tão importante quanto a própria arquitetura. O espaço externo não só encoraja as crianças brincarem de escalar, escorregar e rolar, como também armazena água.

Um banco de cascalho sob plantas macrófitas foi colocado em uma estufa artificial que absorve e trata o esgoto do prédio. Dessa forma, é possível utilizar a água para irrigar os jardins circundantes. Os visitantes do lugar ainda podem fechar o circuito de água da instalação e ensinar às crianças sobre a conservação de recursos.


vernacular architecture, european mountain - arquitetura vernacular das montanhas européias



This is an example of vernacular architecture from an european mountain area. We can easely observe how the actual living space is protected, first, to the north, by a working and storage area, and second, by a stable for domestic animals. The south orientation of the living area maximize the captation of solar thermic energy.


Este é um exemplo de arquitectura vernacular de uma  zona de montanha européiaNós podemos observar facilmente como o espaço de moradia  é protegido. A  fachada Norte  fica protegida pela área de trabalho e pela  área de armazenamento e depois pelo estábulo para animais. Já a fachada Sul  é maximizada para captação de energia térmica solar.

bioclimatic design , James & Mau Architecture - design bioclimático

Sited in Curacaví, Chile, this completely sustainable house uses up to 85% of recycled, reused and eco-friendly materials both at the exterior and interior. The use of recycled cellulose and cork for insulation, recycled aluminum, iron and wood, noble wood coming from sustainable forests, ecological painting, and eco-label ceramics has resulted in a bioclimatic design with alternative energy systems installation, giving the Infiniski Manifesto house 70% autonomy. James & Mau Architecture built this green residential building for Infiniski, a construction company that specializes in building eco-friendly houses and buildings based on the use of recycled, reused and non polluting materials. Therefore, the Manifesto house very much represents the Infiniski concept and its potential: bioclimatic design, recycled, reused materials, non polluting constructive systems, integration of renewable energy.

Situada em Curacaví, Chile, esta casa totalmente sustentável usa até 85% de materiais reciclados e reutilizados , tanto no exterior quanto no interior. A cortiça reciclada foi utilizada para fazer o isolamento, além dos outros materiais convencionais que também foram reciclados como alumínio, ferro e madeira. O projeto bioclimático junto com a instalação de sistemas alternativos de energia, proporcionou 70% de autonomia para a casa que foi construída como manifesto do escritório de arquitetura James & Mau Architecture.