concreto fotovoltaico


Acadêmicos alemães desenvolveram um protótipo de um concreto "fotovoltaico." Este novo material chamado "DysCrete" é capaz de converter a luz solar em eletricidade de acordo com os pesquisadores, cujo objetivo final é capturar 2% da energia solar recebida.

Uma equipe da Universidade de Kassel, na Alemanha, usou o princípio da fotossíntese para este "fotovoltaica" concreto. De fato, os pesquisadores aplicaram a célula solar dye , utilizando pigmentos sensíveis à luz artificial, clorofila equivalente. A inovação dos pesquisadores está na capacidade de integrar o concreto como eletrodo.

Este novo material chamado "DysCrete", é feito de um concreto condutor, onde uma camada de óxido de titânio captura a energia solar, através de um corante, atualmente suco de groselha,  fazendo o papel de eletrólito para a reacção, além de  uma fina camada de grafite para realizar a função do segundo eletrodo. Por fim, todo o sistema é protegido por uma camada superior transparente.

O rendimento de 2%  pode ser um valor baixo aparentemente, mas é preciso levar em consideração as dimensões da área onde serão aplicados, tendo em conta as superfícies envolvidas será maior do que no as placas de silício fotovoltaico. Especialmente porque o sistema também reage com a luz difusa, o que significa que ele teria um retorno adequado em fachadas que não recebem radiação direta.

Antes de avançar para a fase industrial, o concreto fotovoltaico ainda tem que passar por uma série de testes.

fonte: batiweb, imagem: © BAU KUNST ERFINDEN/Klussmann/Klooster