yurts e gers | arquitetura vernacular ásia central



As yurts são "cabanas" encontradas na Ásia Central nômade, em lugares como o Cazaquistão, Uzbequistão, Quirguistão e Mongólia. O termo ger é mais utilizado as cabanas da região da Mongólia. Elas estão na lista de patrimônio histórico da UNESCO e usadas desde antes de Cristo até hoje. Além de refletirem a cultura nômade possuem um conhecimento enorme da relação entre construção e ambiente.


O clima predominante da Ásia Central é desértico, com uma amplitude térmica muito alta. Quando está quente, o ar fresco entra pela parte baixa da cabana, aquece, sobe e saía pelo domus superior.


Quando o clima está frio, essas pequenas aberturas inferiores são fechadas e camadas extras de feltros de peles de animais são colocadas sobre a envoltória ampliando o isolamento térmico. Além disso, a temperatura interna é elevado por um fogareiro que está situado no centro da planta. Toda a fumaça e poeira do deserto saí novamente pela domus superior ou toono.


O design da cabana foi se aprimorando principalmente  para suportar a forte pressão dos ventos do deserto e o anel do domus superior auxilia nesse intertravamento.


A ilustração abaixo demonstra a montagem de um ger ou yurt, que é feito basicamente de uma estrutura de madeira, peles de animais ou feltros e uma lona impermeável.